Translate

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Quando a noite se demora



Quando a noite se demora
cresce um deserto no ar,
mole e inquinado
da estagnação a desoras,
com véus pardacentos
a criar anéis infindáveis
que de crua dolência te afogam.

Nesse forno de pretextos,
desenhas corações marialvas
em árvores abandonadas,
bebes a claridade da lua
ou cantas na Mouraria
o triste fado da Severa.

Adulta, despertas remoçada
nos afetos que te invadem,
de mansinho,
em trinados de alforria insubmissa,
e te lançam no colo nu da sedução
de pensamentos sofridos despida.

De ternura engalanada no corpo,
semeias os teus olhos multiplicada
no leito sempre aberto do meu peito,
que a chuva dos teus beijos amacia
e onde te deitas ao sol, demorada…



Jaime Portela


43 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Feminino e belo ...bj

Cidália Ferreira disse...

Fantástico, maravilhoso! Amei

Beijinhos

Nidja Andrade disse...

Quando a noite chegar você já sabe que vem a mansidão. O sol desaparece para dá lugar ao brilho da lua. É hora de descansar o corpo e sonhar com possíveis sonhos. AbraçO

lua singular disse...

Oi Jaime,

Deu para arrepiar a última estrofe.
O amor comungada com a forte paixão e´"vida"
Amei, Jaime
Beijos
Lua Singular

Daniela Silva disse...

Gostei tanto. Mesmo lindo este poema.

Beijinho
https://diamonds-inthe-sky.blogspot.pt/

Mary disse...

r: sem dúvida, muito obrigada.
Belíssimo poema, beijinhos.

Marta Vinhais disse...

A noite é apenas o culminar dessa paixão tão sentida, tão aberta....
Lindo....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Brisa disse...

Aqui estou novamente Jaime :)
...e gostei dos afectos que invadem de mansinho...da ternura que pões,nas tuas palavras...

Desejo-te um bom fim de semana e umas boas férias se fôr esse o caso ...Obrigada pelas tuas palavras em meu blog...e...este ano não vou ter férias... infelizmente a vida se proporciona assim,mas melhores dias virão...

Bjo grande

Lucia Silva disse...

Simplesmente encantador e romântico. Adorei, ternos abraços!

Aline Goulart disse...

Poético, feminino e muito bonito.
Mais um poema incrível, Jaime.

Beijinhos.

Andreia Morais disse...

Belo e delicado poema. Adorei!

r: Obrigada e igualmente :)

Pedro Coimbra disse...

Simplesmente belo.
Aquele abraço, bfds

teresa dias disse...

Olá Jaime!
Mais um belíssimo poema.
Agora que voltei, vou ler todos os que "saltei".
Os seus versos consolam. A sério!
Beijo.

Luiza Maciel Nogueira disse...

Lindo! Tuas poesias são de sonho! Imagino uma música clássica de fundo!

Abraço!

Maré Viva disse...

A última estrofe encantou me e permaneceu em mim! Foi um remate perfeito para um poema perfeito. As palavras fluem em ti, como a água no teu rio sem margens... Um abraço. Votos de um Agosto perfeito.

Karocha disse...

Belíssimo poema Jaime.

Hermético como de costume...

Bfs

Bjocas

luar perdido disse...

Quando a noite se demora, ficam à solta os desejos, ficam impunes os pensamentos e arquejante a espera. Mas "quando a noite chega", a noite de cumplicidade, a noite de todos os fados; dos vadios, dos brejeiros, de todas as "Severas", nessa altura o "leito sempre aberto do teu peito" será a almofada de um amor que só a alvorada virá perturbar.

Amigo Jaime, adorei este poema. De uma doçura e intensidade imensas.
Bom fim de semana.

Beijo de luar

tulipa disse...


Qual será o segredo de tanta inspiração?

Excelente poema, como sempre. Gostei imenso.

Quando a noite se demora
...
bebo a claridade da lua
dois coisas que tanto AMO
a noite e a lua

O tempo livre que vou tendo
e ocupando-o como posso e gosto, vou registando neste blogue:
http://tempolivremundo.blogspot.pt/

Já aqueles MOMENTOS PERFEITOS que são mesmo de paixão
vou registando AQUI:
http://momentos-perfeitos.blogspot.pt/

como aconteceu a semana passada, com a visita do meu afilhado

bom fim de semana.
Beijos.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Quando a noite chegar
O tempo ganha o seu tempo.
É tempo de muito amar,
Ou de amar a destempo.

Um belíssimo Poema, Jaime


Abraço
SOL

graça Alves disse...

Bonito e romântico.
Bjs

Larissa Pereira dos Santos disse...

Encantador e delicado. Parabéns Jaime, bom final de semana, bjs!

Célia Rangel disse...

Envolvente esse poema amoroso, ainda que incógnito, mas marcante na melhor das sensações: o sentimento do amor doado sem cobrança, sem esperas, apenas vivido em toda a sua intensidade.
Abraço.

manuela barroso disse...

Um diário de horas mansas, demoradas no arrepio das dunas.
Belo, como sempre
Beijinho, Jaime **

Majo Dutra Rosado disse...

Cantando amor nestes dias longos e assaz quentes...
Os teus poemas estão cada vez mais belos, Jaime.
Este está sumamente enternecedor...
Abraço, Amigo.
~~~

Franziska disse...







Quando a noite se demora
cresce um deserto no ar,

Qué hermosa metáfora para comenzar. Tienee, además, delicadeza y versos sútiles y un final conmovedor cuando se leen los últimos verosos que repito:

"De ternura engalanada no corpo,
semeias os teus olhos multiplicada
no leito sempre aberto do meu peito,
que a chuva dos teus beijos amacia
e onde te deitas ao sol, demorada…"

Gracias por compartir tan hermoso poema. Afectuosamente. Franziska

Anónimo disse...

Deliciosamente belo. Amei demais. Jaime, um bom fim de semana e beijos com carinho.

Lrat.

Minhas Pinturas disse...

Belo poema Jaime, com metáforas que nos surpreendem, arrepiam e enternecem. Lindo demais.
beijinhos, Léah

Daniel Costa disse...

Jaime Portelo
Mais um dos teus elos poemas que encantam, bom que temos acessos a tua forma de poesia, de belo e atraente recorte.
Abraço

Graça Pires disse...

Chegará sempre de mansinho a noite e há-de trazer-te essa ternura que o teu poema diz. Muito belo, Jaime.
Uma boa semana.
Um beijo.

Nadine Granad disse...

Oi, Jaime!

Lindos versos!
Gosto de como consegues unir sentires e natureza!

Beijos! =)

Fá menor disse...

Ah, que o peito possa ser sempre um sol de afectos demorados.

Boa semana, amigo!

Bjs

Poemas em dó menor disse...


Sim, adultos, mas nem sempre... As vezes é bom fazer coisas de não adultos.

Belíssima sua poesia, Jaime.

Beijinho.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

"Quando a noite se demora
cresce um deserto no ar,"
Porém junto ao verbo amar
A gente o deserto adora!

Quer pela ardência afora
Ou pelo fogo a queimar
Do deserto singular
Na cama que nessa hora

Alcova chamar-se-á,
E será amor pra cá,
Benzinho pra ali, meu bem...

E o deserto não será
Nem suposto, far-se-á já
Povoado, sem ninguém...

Belíssimo poema o teu, amigo Jaime! Fácil de uma releitura pela inspiração que levanta ante a beleza dos versos. Parabéns! Grande abraço. Laerte.

Luiza Maciel Nogueira disse...

Maravilhosa poesia Jaime, tão apaixonado e apaixonante :)! Um abraço do Brasil!

Teresa Isabel Silva disse...

Muito intenso do principio ao fim!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Maria Rodrigues disse...

Palavras plenas de ternura e amor.
Maravilhoso poema
Um abraço
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Arte & Emoções disse...

De ternura engalanada no corpo,
semeias os teus olhos multiplicada
no leito sempre aberto do meu peito,
que a chuva dos teus beijos amacia
e onde te deitas ao sol, demorada…

Lindo e profundo.

Abraços,

Furtado

Emília Pinto disse...

Algumas noites se demoram e nem sempre por motivos que nos lavem a alma e a descansem. No seu silêncio tudo se apresenta com mais força, os amores, as paixões, mas tantas vezes as dores e aī, amigo, são doídas e parecem intermináveis; o sono foge amedrontado e nós abrimos os olhos no escuro, esperando ver a claridade do novo dia aparecendo pelas frestas da janela. Mas, quando " a invadem os afectos, o sono chega de mansinho, reconfortante e quando a janela se abre, sorrimos para o novo dia remoçados, lamentando que a noite se tenha demorado tão pouco.
E assim, Jaime, desejo que sejam as tuas noites, tranquilas e de " pensamentos sofridos despidas " . Um beijinho e parabéns pelo belo poema.
Emilia

Ana Freire disse...

Talento e inspiração, em estado puro... neste encantador poema!...
Maravilhoso trabalho, Jaime! Adorei casa palavra...
Beijinho! Continuação de uma excelente e inspirada semana...
Ana

Jaime Portela disse...

*******************************************************************************

Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
E boas férias, se for o caso.
Saudações poéticas.

*******************************************************************************

Odete Ferreira disse...

É na antevisão da entrega que as palavras saem mais fogosas...
Muito belo, Jaime.
Bj


Agostinho disse...

Quando a noite se demora é quando gotas de orvalhadas caem como notas de prelúdio. Tudo isso em poesia, tudo isso é poesia.

Abraço, amigo Jaime.

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

e será sempre na noite(s) que a paixão floresce e ganha nuances de sensualismo puro e doce.

um poema muito belo e apaixonante.

beijinhos

:)